EDUCAR É SOCIALIZAR

ATIVIDADES PEDAGÓGICAS

Para trabalhar com ortografia de forma divertida:
Jogo Tá quente. Tá frio? (adaptado para o 3ª ano)
Objetivos: desenvolver a observação, estimular a atenção e o raciocínio melhorando a ortografia.
Material: folhas de A4 e canetinhas
Participantes: todos os alunos
Desenvolvimento: Alunos dispostos em círculo, cada um receberá uma folha com uma palavra diferente. As palavras podem ser retiradas de atividades já estudas, de ditados já realizados ou palavras que os alunos apresentam dificuldades para escrever. O professor escolhe uma das palavras sem dizer qual é. Assim, passa a dar dicas para que as crianças descubram de qual se trata. Pode começar por um alto grau de dificuldade e facilitando com mais informações e detalhamento. Por exemplo: é um animal, é uma ave, a palavras começa com a letra “a”. Quando um aluno acertar a palavra, o dono da “ficha” vai até o quadro mostrar aos demais como ela é escrita.
Confira alguns momentos:
DSC02150

DSC02339

DSC02337

DSC02327

DSC02148

Saco Surpresa
Objetivos: trabalhar com lista de palavras com dificuldades ortográficas para memorizar a ortografia
Material: um saco de tecido, lista de palavras com dificuldades ortográficas (x, ch, lh, ss, rr, etc.)
Desenvolvimento: Um vez por semana um aluno que será sorteado pelo professor, levará para casa o saco com a lista de palavras. O Saco permanecerá com o aluno por dois dias e ao retornar o mesmo deverá trazer dentro do saco os objetos da lista (se não for possível trazer os objetos, deverá providenciar imagens, figuras ou outras formas de demonstrar). O aluno deverá apresentar aos colegas os objetos, estes devem adivinhar qual é a palavra. O aluno que adivinhar deverá escrevê-la no quadro e os demais deverão copiar no caderno.
Confira alguns momentos!
DSC02603

tampa

tampa

bombom

bombom

taça, caroço, açúcar, maçã

taça, caroço, açúcar, maçã

Atividade de Educação Física integrada a alfabetização

Atividade de Educação Física integrada a alfabetização

Aqui você vai encontrar algumas sugestões de atividades para facilitar sua prática em sala de aula. É um grande prazer estar dividindo com você minhas ideias. Espero que goste.

Atividade de Português – compreensão e interpretação – 3ª e 4ª ano

Os povos indígenas conhecem muitas histórias. É por meio das histórias que eles explicam o aparecimento do sol, da lua, da terra, das árvores, das flores, dos rios, dos pássaros…

A LENDA DA VITÓRIA-RÉGIA

Helana Pinto Vieira

- Mãe, tenho o barco. Já posso pescar no grande rio?
- Um barco? Mas aquilo é apenas um uapé; é uma formosa índia que Tupã transformou em planta.
- Como, mãe? Então não é o meu barco? Você sempre me disse que eu um dia haveria de ter minha ubá…
-Meu filho, o teu barco, tu o farás; este é apenas uma folha.
- É Naiá, que se apaixonou pela Lua…
- Quem é Naiá? – perguntou, curioso, o indiozinho.
-Vou te contar…Um dia, uma formosa índia, chamada Naiá, apaixonou-se pela Lua. Sentia-se atraída por ela e, como quisesse alcançá-la, correu, correu, por vales e montanhas, atrás dela. Porém, quanto mais corria, mais longe e alta ela ficava. Desanimou de alcançá-la e voltou cansada para a taba.
A lua aparecia e fugia sempre, e Naiá cada vez mais desejava.
Uma noite, andando pelas matas ao clarão do luar, Naiá aproximou-se de um lago e nele viu refletida a imagem da Lua.
Sentiu-se feliz; julgou poder agora alcançá-la, atirou-se às águas do lago, afundou.
Nunca mais ninguém viu, mas Tupã, com pena dela, transformou-a nesta planta, que floresce em todas as luas. Entretanto, a flor do uapê só abre suas pétalas à noite, para poder abraçar a Lua, que se vem refletir na sua aveludada corola.
-Vês? Não queiras, pois, tomá-la para teu barco. Nela irás, por certo, para o fundo das águas. Meu filho, se já te sentes bastante forte, toma o machado e vai cortar aquele tronco que foi vencido pelo raio. Ele é teu desde que nasceste. Dele farás a tua ubá e, então, navegarás, sem perigo. Deixe em paz a grande flor das águas…
Eis aí como nasceu, na imaginação fértil e criadora de nossos índios, a Vitória-régia, ou uapê, uma das maiores flores do mundo.

1 – Por que a mãe do indiozinho disse a ele que deixasse em paz a grande flor da águas?

2 – por que, em sua opinião a índia Naiá ficava todas as noites admirando a Lua?

Existe alguma lenda que seja muita que seja muito conhecida pelas pessoas do lugar onde você mora? Quais?

4 – Podemos afirmar que o narrador da lenda da vitória-régia é Naiá, a mãe do indiozinho, o índio ou um observador que não participa da história?

5 – Para você, a história contada pelos índios é real ou imaginação?

6 – A lenda da vitória-régia, narrada pela mãe do indiozinho, reflete fatos de um tempo passado, presente ou futuro?

7 – O que teria acontecido com o indiozinho, se ele tivesse desobedecido a mãe?

8 – Identifique a frase que transmite a idéia principal do texto:
a)( ) Narra a história de um índio que se apaixonou por uma índia.
b)( )Uma índia jovem que se apaixonou pela lua.
c)( ) Uma índia que se transformou em uma flor.
d)( ) Uma mãe índia que ensina seu filho a fazer uma embarcação.

9- Reescreva as frases substituindo as palavras destacadas por palavras que tenham o significado oposto:
a) A flor do uapê só abre suas pétalas à noite.

b)Mãe, tenho o barco. Já posso pescar no grande rio?

c) Quanto mais Naiá corria, mais longe e alta ficava a lua.

10 – Escreva alguma lenda ou historia infantil que você conhece:

A roupa nova do Rei
Há muito tempo viveu um imperador que gostava tanto, mas tanto, de se vestir bem que todo dinheiro dele ia embora com roupa nova.
Na grande cidade onde ele morava havia muitas coisas interessantes acontecendo e todo dia chegava visita importante. Um dia apareceram dois vigaristas. Os dois espalharam pela cidade que eram tecelões e que sabiam fabricar os tecidos mais lindos do mundo. Tecidos com cores e estampas maravilhosos. E com um detalhe: as roupas feitas com os tecidos que eles fabricavam eram invisíveis para as pessoas que não soubessem trabalhar direito ou que fossem muito burras.
“Essas roupas, pelo jeito, são o máximo”, pensou o imperador. “Se eu usasse essas roupas ia poder descobrir quem não trabalha direito no meu reino e saber quem é burro e quem é inteligente. É, vou mandar tecer o tal pano imediatamente.” E deu um montão de dinheiro aos dois vigaristas para que eles fossem começando o trabalho.
Os dois vigaristas armaram seus teares e fingiram que estavam trabalhando. Nos teares não tinha nenhum fiapo. Nada. Eles passavam o tempo todo mandando buscar a seda mais luxuosa e o fio de ouro mais deslumbrante, só que guardavam tudo em suas bolsas e ficavam até tarde da noite trabalhando nos teares vazios.
“Ah! Como eu queria saber de que jeito está ficando o famoso tecido”, pensava o imperador. “Vou mandar o meu velho ministro que é tão direito ao ateliê dos tecelões”, pensou o imperador. Ele é a pessoa mais indicada para ver como é esse pano, pois é inteligente e ninguém faz seu trabalho melhor que ele.” Assim, o velho ministro de quem o imperador gostava tanto foi até a sala onde os dois tecelões estavam sentados trabalhando na frente dos teares vazios. “Oh, meu Deus!” pensou ele, arregalando os olhos. “Não consigo ver nada!” Mas não abriu a boca.
Os dois tecelões convidaram o ministro a chegar mais perto e quiseram saber se ele não achava que o estampado estava lindo e as cores um encanto e apontaram para o tear vazio. O pobre velho ministro arregalou ainda mais os olhos, mas não conseguiu ver coisa alguma, pois não havia nada para ver.
“Puxa vida!, pensou. “ Será que sou burro? Nunca achei que era burro. Preciso dar um jeito para ninguém descobrir. Será que não faço meu trabalho direito?
Não, não posso dizer a ninguém que não consigo ver o pano”
— E então? O senhor não vai dizer nada? — disse um dos tecelões.
— Ah, que coisa linda, divina! Uma absoluta maravilha! — disse o velho ministro, olhando atentamente através das lentes de seus óculos. — Que estampado! Que cores! É, não há dúvida, vou dizer ao imperador que o tecido tem minha total aprovação.
Todos na cidade só falavam no esplêndido pano. Até que um dia o imperador resolveu ir pessoalmente dar uma olhada no tecido ainda no tear.
“Que droga é essa?, pensou o imperador. “ Não estou vendo nada! Isso é terrível! Sou burro? Não sirvo para imperador? Mas isso seria a coisa mais pavorosa que poderia acontecer comigo!”
Depois disse:
— Ah, que lindo! Os senhores têm minha imperial aprovação! — E balançava a cabeça satisfeito, olhando o tear vazio. Imagine se ele ia dizer que não estava vendo nada!
Os nobres que acompanhavam o imperador fizeram muita força, mas exatamente como os outros, não conseguiram ver nada; mesmo assim, exatamente como o imperador disseram:
— Ah! Que lindo! — e deram a idéia ao imperador de inaugurara aquelas roupas esplêndidas no grande desfile do dia seguinte. — É lindo, magnífico, sensacional.
No dia seguinte o imperador, acompanhado pelas pessoas mais importantes de sua corte, foi à sala do tear. Cada um dos tecelões levantou um braço levantou um braço, como se estivesse segurando alguma coisa, e disse:
— Pronto! Aqui está a calça. Aqui está a casaca. Aqui está a túnica. E assim por diante. — Leves como gaze. Vossa majestade vai ter a impressão de que não tem nada sobre o corpo, mas aí é que está a beleza da coisa!
— É — disseram os cortesãos, sem conseguir ver nada. Lógico! Não havia nada para ver!
— Será que Vossa Alteza Imperial poderia ter a bondade de tirar a roupa? — disseram os tecelões. — Para que a gente possa ajudar Vossa Alteza a vestir as novas aqui na frente do espelho!
O imperador tirou a roupa toda e os tecelões fazendo a maior cena: fingiam que estavam entregando a ele uma por uma as peças de roupa que todos achavam que eles tinham feito e o imperador se virava e se contorcia na frente do espelho.
Os valetes a serviço do imperador roçaram as mãos pelo chão como se estivessem recolhendo a borda do manto. Depois foram andando com as mãos erguidas, pois não queriam de jeito nenhum que os outros percebessem que não estavam conseguindo ver nada. O imperador desfilava debaixo do lindo dossel, e nas ruas e janelas todos diziam:
— Vejam! Que beleza a roupa nova do imperador! Que cauda mais bonita tem sua túnica! Que caimento!
Ninguém via nada, mas ninguém queria que os outros percebessem.
Claro! Só não viam os muito burros ou os que não faziam seus trabalhos direito. Nunca uma roupa do imperador fez tanto sucesso quanto aquele.
— Mas ele está sem nada! — disse uma criança pequena.
— Nossa, ouçam o que disse esta inocente! — disse o pai da criança.
E as pessoas começaram a repetir umas para as outras as palavras da criança até que o povo inteiro começou a gritar:
— Mas ele está sem nada!
O imperador sentiu o sangue gelar, pois percebeu que todo mundo tinha razão, mas pensou consigo: “Agora preciso continuar até o fim do desfile”.
E os valetes iam andando atrás, carregando uma cauda que simplesmente não existia.

ANDERSEN, H. C. Histórias Maravilhosas de Andersen. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. p.p. 15-20.

Responda:

1. Essa é uma história que acontece na atualidade? Justifique a sua reposta retirando um trecho do texto.

2. Qual era a principal preocupação do imperador?

3. Releia este trecho:
“Um dia apareceram dois vigaristas. Os dois espalharam pela cidade que eram tecelões e que sabiam fabricar os tecidos mais lindos do mundo.”
a) O que são pessoas vigaristas?

b) O que faz um tecelão?

4. Qual a promessa dos vigaristas?

5. Como os vigaristas faziam para enganar as pessoas?

6. Todos começam realmente a acreditar que o tecido é invisível quando:
( ) A menina fala na rua.
( ) O mais importante ministro do rei afirma que viu o tecido e que é lindo.
( ) O rei faz uma lei que obriga todos a acreditarem.

7. Releia:
“Que droga é essa?, pensou o imperador. “ Não estou vendo nada! Isso é
terrível! Sou burro? Não sirvo para imperador? Mas isso seria a coisa mais pavorosa que poderia acontecer comigo!”
Nesse momento, o imperador sentiu:
( ) raiva.
( ) preocupação.
( ) alegria.

8. Apesar de tudo, por que o imperador aprova o tecido?

9. O que você achou da atitude do imperador? Justifique a sua opinião.

10. As pessoas que elogiavam a roupa do imperador, mesmo sem vê-la, podem ser descritas como sendo:
( ) falsas.
( ) honestas.
( ) competentes.

11. Quem teve a coragem de desmascarar toda a farsa?

12. Releia:
“O imperador sentiu o sangue gelar, pois percebeu que todo mundo tinha
razão,mas pensou consigo: ‘Agora preciso continuar até o fim do desfile’.”
Como você acha que o rei se sentiu no final?
( ) Envergonhado.
( ) Alegre.
( ) Confiante.

Monteiro Lobato estava sempre criando novas histórias. A turma do Sítio do Pica-pau Amarelo viveu muitas aventuras com personagens famosos, tais como: Pequeno Polegar, Branca de Neve, chapeuzinho Vermelho, Popeye, Gato Félix, Dom Quixote e muitos outros.

Leia um trecho de uma dessas aventuras em que Pedrinho, Emília e o Visconde vão pra a Grécia Antiga, viver uma grande aventura com Hércules, um grande herói grego. Para isso, utilizam o pó de pirlimpimpim. Troque idéias com seus colegas sobre o que esse pó faz.

Preparativos

Pedrinho explicou ao Visconde os seus planos de nova viagem pelos tempos heróicos da Grécia Antiga. “Vamos nós três, eu, você e a Emília.”
— Que quantidade de pó quer? — indagou o Visconde.
— Um canudo bem cheio.
O pó de pirlimpimpim era conduzido num canudinho de taquara-do-reino, bem atado à sua cintura. Ele tomava todas as precauções para não perder o precioso canudo, pois do contrário não poderia voltar nunca mais. Mas como em aventuras arrojadas a gente tem de contar com tudo, o Visconde sugeriu uma idéia ditada pela prudência.
— O melhor é levarmos três canudos, um com você, outro comigo e outro com a Emília. Desse modo ficaremos três vezes mais garantidos.
No terceiro dia pela manhã já tudo estava pronto para a partida.
Pedrinho deu uma pitada de pó a cada um e contou: Um… dois e … TRÊS! Na voz de Três, todos levaram ao nariz as pitadinhas e aspiraram-nas a um tempo.
Sobreveio o fiun e pronto.
Instantes depois Pedrinho, o Visconde e Emília acordavam na Grécia Heróica, nas proximidades da Neméia. Era para onde haviam calculado o pó, pois a primeira façanha de Hércules ia ser a luta do herói contra o leão da lua que havia caído lá.
O pó de pirlimpimpim causava uma total perda dos sentidos, e depois do desmaio vinha uma tontura da qual os viajantes saíam lentamente. Quem primeiro falou foi Emília:
— Estou começando a ver a Grécia, mas tudo muito atrapalhado ainda… Parece que descemos num pomar…

LOBATO, M. Os Doze Trabalhos de Hércules. São Paulo: Brasiliense, 19ª edição, 1995.

Responda:

1. Localize no texto:

a) O nome das personagens que aparecem na história.

b) O local onde essas personagens estavam e o local para onde elas foram.

c) Como as personagens conseguiram chegar lá.

d) Quem elas iriam encontrar lá.

2. Quem era o principal responsável pelo pó?

3. O que aconteceria se eles perdessem o pó?

4. O que as personagens fazem para evitar perder o pó?

5. Explique o sentido do trecho:
“Mas como em aventuras arrojadas a gente tem de contar com tudo, o Visconde sugeriu uma idéia ditada pela prudência.”

6. Quando uma pessoa aspirava o pó, o que sentia?

7. Qual seria a primeira aventura de Hércules que as personagens iriam presenciar?

8. O que você acha que as personagens sentiram quando viram Hércules lutando contra o leão?

9. Você acha que Hércules conseguiu derrotar o leão? Por quê?

10. Faça a correspondência entre as personagens e a sua principal característica:
1 – Pedrinho ( ) esperta, atrevida
2 – Visconde ( ) corajoso
3 – Emília ( ) sábio, prudente

11. Você conhece outra aventura vivida pela turma do sítio com alguma personagem bem conhecida como Hércules?

12. Observe e marque os verbos dos trechos abaixo:
a) Pedrinho explicou ao Visconde os seus planos de nova viagem pelos tempos heróicos da Grécia Antiga.
b) “Vamos nós três, eu, você e a Emília”.
c) O pó de pirlimpimpim era conduzido num canudinho de taquara-do-reino (…).
d) No terceiro dia pela manhã já tudo estava pronto para a partida.
e) Pedrinho deu uma pitada de pó a cada um e contou: Um… dois e … TRÊS!
f) Instantes depois Pedrinho, o Visconde e Emília acordavam na Grécia Heróica
g) O pó de pirlimpimpim causava uma total perda dos sentidos, (…).
h) Quem primeiro falou foi Emília:
i) — Estou começando a ver a Grécia, (…).
j) Parece que descemos num pomar…

A raposa e a cegonha

Um dia a raposa convidou a cegonha para jantar. Querendo pregar uma peça na outra, serviu sopa num prato raso. Claro que a raposa tomou toda a sua sopa sem o menor problema, mas a pobre cegonha com seu bico comprido mal pôde tomar uma gota. O resultado foi que a cegonha voltou para casa morrendo de fome. A raposa fingiu que estava preocupada, perguntou se a sopa não estava do gosto da cegonha, mas a cegonha não disse nada. Quando foi embora, agradeceu muito a gentileza da raposa e disse que fazia questão de retribuir o jantar no dia seguinte.
Assim que chegou, a raposa se sentou lambendo os beiços de fome, curiosa para ver as delícias que a outra ia servir. O jantar veio para a mesa numa jarra alta,de gargalo estreito, onde a cegonha podia beber sem o menor problema. A raposa, amoladíssima, só teve uma saída: lamber as gotinhas de sopa que escorriam pelo lado de fora da jarra. Ela aprendeu muito bem a lição. Enquanto ia andando para casa, faminta, pensava: “Não posso reclamar da cegonha. Ela me tratou mal, mas fui grosseira com ela primeiro”.

Moral: Trate os outros tal como deseja ser tratado.

Fábulas de Esopo, compilação de Russell Ash e Bernard Higton. São Paulo, Companhia das Letrinhas, 1994.

a) Quais os personagens participam dessa da história?

b) Por que a raposa serviu sopa num prato raso para a cegonha?

c) Qual foi a reação da cegonha?

d) Qual era a verdadeira intenção da cegonha ao convidar a raposa para jantar com ela no dia seguinte?

e) A que conclusão chegou a raposa no final da história?

f) Escreva qual é a idéia principal dos parágrafos da fábula:
1ºParágrafo

2ºParágrafo

g) O que as aspas estão indicando na última frase da fábula ?

h) As fábulas são textos em que as personagens são animais e que normalmente trazem uma moral ou ensinamento como conclusão.

* Explique a mensagem do autor no fim da história.

* Você concorda com o autor? Por quê?

I) Imagine que você faz parte desta história sendo um dos personagens o que mudaria nela?

Atividade para trabalhar rimas e desenvolver a criatividade e o vocabulário:

RESPONDA AS QUESTÕES ABAIXO COM RIMAS:

1-O que você vai comprar?

2 – O que você vai colocar na mala?

3 – O que você vai colocar no estojo?

4 – O que você vai colocar na sacola?

5 – O que você vai colocar na bolsa?

6 – O que você vai colocar no bolso?

7 – O que você vai comer?

8 – O que você vai levar para a viagem?

9 – O que você vai por nos pés?

10- Que cor é o seu vestido?

Sugestão de atividade: atividade de integração para os primeiros dias de aula, ou para trabalhar temas como amizade.

ENTREVISTA:

1- Qual seu nome?
2- Qual sua idade?
3- Onde você mora?
4- Qual o nome de seus pais?
5- Qual o nome da escola que você estuda?
6- Qual o nome de seus professores?
7- Qual sua comida preferida?
8- Qual seu brinquedo preferido?
9- O que você assiste na TV?
10- Você tem animal de estimação?Qual o nome?
11- Como é seu animal de estimação?
12- Se não tiver, gostaria de ter?Qual?
13- O que você não gosta de fazer, mas tem que fazer?
14- O que você não gosta de fazer e não faz?
15- O que você tem que fazer todo dia?
16- O que seus pais não gostam que você faça?
17- Na escola, o que você não gosta de fazer?
18- Na escola, o que você mais gosta de fazer?
19- Como é sua casa?
20- Como é seu o quarto?
21- Quais são seus amigos?
22- Qual sua história preferida?
23- Qual seu desenho animado preferido?
24- O que você fez e depois se arrependeu?
25- O que você gostaria de fazer, mas nunca fez?
26- O que você nunca faria?
27- Do que você tem medo?
28- Por quê?
29- O que te deixa alegre?
30- O que te deixa triste?
31- O que você quer ser quando crescer?
32- Se você visse seus colegas brigando o que você faria?
33- O que você faria se um amigo seu estivesse triste?

“Quanto mais uma pessoa sabe, mais descobre existir algo que ela gostaria de saber. Portanto, a sabedoria é um saber contínuo aprender” (Içami Tiba)

QUESTIONÁRIO DE AUTO-REVELAÇÃO

1 – O que você faz melhor?
2 – O que você mais gosta em si?
3 – Se você ganhasse na loteria, o que faria com o dinheiro?
4 – Qual a coisa mais cruel que você já fez com um animal?
5 – Qual foi a última fez que você chorou?
6 – O que você menos gosta em si?
7 – Com que idade você acha que vai morrer?
8 –Qual foi o momento mais feliz da sua vida?
9 – O que você acha que seria um programa perfeito para o dia?
10 – Onde você gostaria de estar agora?
11 – De que é que você tem mais medo?
12 – Qual é seu apelido na escola? Porque?
13 – Se avisasse que o mundo iria acabar daqui a dez minutos, o que você faria?
14 – O que faz você mais dar risadas?
15 – Se você pudesse ser qualquer pessoa, quem gostaria de ser? Porque?
16 – O que você gostaria de fazer, mas não pode?
17 – O que mais gostaria de mudar em si mesmo?
18 – O que você mais gostaria que eu dissesse neste instante?
19 – O que você tem mais orgulho de ter conseguido na vida?
20 – Qual a coisa que mais embaraçosa que já lhe aconteceu?
21 – Qual foi a maior tristeza de sua vida?

PROBLEMATECA: 2ª e 3ª anos
Cada aluno pesca dentro de um envelope um desafio matemático, e resolve em seu caderno. Pode ser utilizada como atividade extra.

1 – Na loja A, um televisor de 14 polegadas custa 360 reais. O mesmo televisor custa 315 reais na loja B. Qual é a diferença entre os preços desse televisor nas duas lojas?

2- Gláucia pensou em um número. Esse número é o antecessor de 250.
a) Qual o número que Gláucia pensou?
b) O número 502 tem quantas unidades a mais que o número em que Gláucia pensou?

3 – Invente uma subtração cujo resultado seja um número par e uma adição cuja resultado seja um número ímpar:

4 – Sérgio e Paula estão jogando varetas. Na primeira rodada, Sérgio fez 320 pontos e Paula, 170 pontos. Quantos pontos Sérgio fez a mais que Paula nessa rodada?

5 – Ana tem 350 reais. Se ela gastar 217 reais na compra de algumas roupas, com quantos reais ficara?

6 – A distância que Sílvia anda da casa dela até a escola é de 475 metros. Se ela já andou 154 metros, quantos metros ainda faltam para Sílvia chegar à escola?

7- Para construir uma torre, Márcio usou apenas 45 cubos rosa e 27 cubos verdes. Quantos cubos coloridos ele usou?

8 – Cidinha comprou alguns livros e um caderno. Os livros custaram 62 reais e o caderno custou 7 reais. Qual a quantia que ela pagou por essa compra?

9 – Um número é formado por 3 dezenas e 6 unidades. Um outro número é formado por 6 dezenas e mais 3 unidades. Qual o valor da soma dos dois números?

10 – Joca comprou refrigerantes. Colocou 5 garrafas na geladeira, deu 2 garrafas para eu irmão e 1 garrafa quebrou. Quantas garrafas de refrigerante ele comprou?

11 – Odir esta lendo um livro que tem 9 páginas. Já leu 5 páginas. Quantas páginas faltam para ele terminar de ler o livro?

12 – Em uma estante há duas prateleiras. Se em cada prateleira forem colocados 24 livros, quantos livros serão colocados nessa estante?

13 – Em uma balança são colocadas 3 caixas, cada caixa com 32 quilos. Quantos quilos a balança vai registrar?

14 – Em uma sala há 5 fileiras de cadeiras. Em cada fileira foram colocadas 16 cadeiras. Calcule o número de cadeiras dessa sala?

15- Um professor de Educação Física organizou um torneio interno de futebol. Foram formadas quatro equipes, cada uma com 11 jogadores. Calcule o número de jogadores que vão participar desse torneio.

16 – Se Rafael comprou 4 dúzias de refrigerantes, quantos refrigerantes ele comprou?

17 – Uma livraria vendeu 792 livros em janeiro e 562 em fevereiro. Quantos livros foram vendidos a mais em janeiro do que em fevereiro?

18 – Alerson tem 155 reais e precisa pagar uma conta no valor de 278 reais. Quantos reais faltam para Alerson pagar a dívida?

19 – O Sr. Alberto, a esposa e os três filhos vão participar de uma excursão ao Pantanal. O preço para cada pessoa é de 185 reais. Qual a quantia que o Sr. Alberto vai gastar?

20 – Uma doceira quer repartir 528 doces igualmente em 4 embalagens. Quantos doces ela deve colocar em cada embalagem?

21- Num jogo, o peão de Juca estava na casa 56. na sua vez de jogar, Juca tirou uma ficha com a seguinte instrução: vá ao dobro. Para qual casa Juca deve levar o peão?

22- Claudia pensou em um número. Esse número é o sucessor de 110. Qual o dobro desse número que Claudia pensou?

23 – Quantos pesinhos de 5 quilos são necessários para se obter 40 quilos?

24- Escreva um número formado por três algarismos e que seja menor que 300. Quanto vale o dobro do numero que você escreveu?

25 – Escreva um número de três algarismos, maior que 500 e que seja par. Qual a metade desse número?

DESAFIOS MATEMÁTICOS: 5ª

1 – No prédio onde Ana mora existem 205 apartamentos e onde Carlos mora há 168 apartamentos. Em que prédio existem mais apartamentos? Quantos a mais?

2 – Um estacionamento tem espaço para 200 carros. Já estão estacionados 124 carros. Quantos carros ainda poderão usar o estacionamento neste momento?

3 – A soma de dois números e 3506. um deles é 937. Qual o outro?

4 – Marcelo comprou 1530 ladrilhos para recobrir o chão da cozinha e dos banheiros de sua casa. Ele usou 815 ladrilhos na cozinha e depois de recobrir os banheiros sobraram 162 ladrilhos. Quantos ladrilhos ele usou nos banheiros?

5 – No mês de agosto de um certo ano, o faturamento de uma empresa foi de R$ 42.680,00. No mês de setembro, ela quadruplicou esse faturamento. Quanto ela faturou nesses dois meses?

6 – Rubens comprou um apartamento e vai pagar em 4 vezes: uma entrada no valor de R$ 24.800,00 e três parcelas no valor de R$36.590,00 cada uma. Qual é o valor total do apartamento?

7 – Seu José é pedreiro e está construindo um muro. Ele recebeu 7 carregamentos iguais de 865 tijolos e espera receber ainda mais 2350, que serão usados nesta construção. Quantos tijolos serão usados pra construir esse muro?

8 – Mauricio comprou 36 pacotes de bombons. 19 desses pacotes tinham 24 bombons em cada um. Os demais tinham 18 bombons em cada um.
a) Quantos bombons ele comprou?
b) Ele comeu 23 bombons e deu 182 para os amigos. Quantos bombons ele ainda tem?

9 – Luciana tem uma coleção de fotos. O seu álbum está com 18 páginas completas. Cada página tem 12 fotos. Quantas fotos tem o álbum de Lucina?

10 – Uma hora tem _________minutos. 13 horas tem_________minutos.

11 – Uma partida te tênis durou 4 horas e 45 minutos. Quantos minutos teve a partida?

12 – Durante as férias, Pedro fotografou os lugares que visitou. Ele usou filmes de 12 fotos e filmes de 36 fotos.
a) Com 3 rolos de filme de 12 fotos, quanta fotos ele tirou?
b) E com 4 rolos de filme de 36 fotos?
c) Se ele usou 3 rolos de filme de 12 fotos e 4 rolos de filme de 36 foto, quantas fotos ele tirou?
d) Ao revelar os filmes, ele verificou que 23 fotos estavam queimadas. Quantas fotos ele conseguiu aproveitar?

13 – Em uma empresa, Márcia recebeu uma entrega de 28 caixas contendo chaveiros. Cada caixa continha 36 saquinhos e em cada saquinho havia 19 chaveiros. Qual é a quantidade de chaveiros que Márcia recebeu?

14 – A escola onde João estuda ganhou 432 livros e com eles formou 8 bibliotecas ambulantes, todas com a mesma quantidade de livros.
a) Quantos livros aproximadamente havia em cada uma?

15 – Um supermercado recebeu 525 pacotes de macarrão em embalagens com 5 pacotes cada uma. Com os pacotes que já tinha em seu estoque, o supermercado fez uma grande promoção: colocou mais um pacote em cada embalagem que recebeu. Assim cada embalagem ficou com 6 pacotes, sendo um grátis. Quantos pacotes de macarrão foram oferecidos nessa promoção?

16 – Um comerciante comprou 15 patinetes por R$ 1.305,00.
a) Qual o preço de cada patinete?
b) Ele revendeu todos esses patinetes e arredou R$ 1.440,00. Ele teve lucro ou prejuízo? De quanto?
c) Por quanto ele revendeu cada patinete?
17 –Para entregar um pedido de 360 cadernos, seu Pedro fez pacotes com 15 cadernos cada um. Quantos pacotes ele fez?

18 – Laura pensou em um numero, multiplicou esse numero por 26, adicionou 316 ao resultado e obteve 2500. Em que numero Laura pensou?

19 – Se Vera tiver R$ 12.380,00 a mais do que já tem, poderá comprar um carro que custa R$ 30.000,00. Qual é a quantidade que Vera possui?

20 – João comprou um lote de peças para o carro por R$ 4.850,00. Ele quer ter R$ 2.470,00 de lucro na revenda dessas peças. Por quanto ele deverá revender esse lote de peças?

Resolva as situações problemas com muita atenção:

1) Uma cidade tem 3 cinemas. Cada cinema tem 32 lugares. Qual é a capacidade, no total, dos 3 cinemas?

2) Nessa mesma cidade, vão ser construídos mais 2 cinemas, cada um com 80 lugares. Qual será a capacidade, no total, dos 5 cinemas?

3) A prefeitura da cidade pretende construir um teatro infantil com 96 lugares e 2 teatros ao ar livre com 84 lugares cada um. Quantos lugares ao ar livre terão a mais que o teatro infantil?

4) Existem 3 caminhões que trabalham para o supermercado.Cada caminhão leva 21 litros de leite. Quantos litros esse supermercado vai receber?

5) Paulo recebeu de salário 3 notas de 100 reais e 3 notas de 10 reais. Ele vai depositar esse valor na sua conta no banco. Qual será o valor do depósito?

6) No bairro em que eu moro existem 3 bibliotecas. Cada biblioteca tem 84 livros. Ao todo, quantos livros há nas 3 bibliotecas?

7) Neste mês foram retirados e ainda não foram devolvidos, 45 livros de cada uma dessas bibliotecas. Quantos livros ficaram nas bibliotecas?

8) Em um avião cabem 95 passageiros. Qual é a capacidade de 2 aviões como este?

9) Uma fábrica produz 53 bicicletas por dia. Quantas bicicletas ela pode produzir em 3 dias?

10) Neste ano, 72 alunos da minha escola planejaram plantar cerca de 86 árvores nas praças da cidade. Se cada um plantar 3 árvores, conseguirão cumprir o que pretendem?

PARA VOCÊ DESCOBRIR (pode ser utilizado como desafio do dia)

1 – O caracol está subindo o muro. A cada duas horas, ele sobe dois tijolos. Então, descansa 1 hora. Enquanto descansa, ele escorrega 1 tijolos. Se ele continuar nesse ritmo, quantas horas levará para chegar ao topo?

2 – Um ônibus saiu de uma fábrica com 30 funcionários sentado e a metade dessa quantidade em pé. No ponto seguinte, 8 pessoas embarcaram. Dois pontos depois, 2 senhoras embarcaram e 3 homens e 2 mulheres desceram.Em frente a um colégio, 7 crianças desceram e 2 moças embarcaram. Até a última parada, desceram mais 18 passageiros e embarcaram 6. Quantas pessoas chegaram ao final?

MEMÓRIA DOS VERBOS: 4ª ano

INSTRUÇÕES:
Note que cada frase corresponde a um tempo de verbol
O objetivo é, com as fichas viradas para baixo, achar o par correto: frase e tempo de verbo. Ou seja, o velho jogo de memória.
Dicas – Para que o jogo funcione melhor, divida a turma em grupos pequenos – quatro jogadores é o ideal.
2 – Peça que todos anotem os pares de frases nos cadernos.
3 – Explore as possibilidades do jogo. Por exemplo, no caso dos verbos, você ainda pode pedir para os alunos passarem as frases do singular para o plural, e vice versa; para desenvolverem um texto a partir de uma das frases; e muito mais.

Eu nado na piscina.

Tu nadas no mar ?

O relógio bate a hora certa.

Nós batemos na porta … toc … toc … toc …

Vós partireis agora ?

Eles partem de trem.

Eu nadei no mar.

Tu nadaste na piscina !

Papai vendeu o carro.

Nós vendemos maçãs na feira ontem.

Vós partistes o bolo ?

Os jovens partiram o ovo de chocolate.

Amanhã, eu partirei para Roma.

Tu partirás a torta ?

Ele nadará na piscina do clube.

Nós nadaremos na competição.

Vós vendereis a casa !

Papai e mamãe venderão revistas numa loja.

1ª pessoa, singular, presente

2ª pessoa, singular, presente

3ª pessoa, singular, presente

1ª pessoa, plural, presente

2ª pessoa, plural, presente

3ª pessoa, plural, presente

1ª pessoa, singular, passado

2ª pessoa, singular, passado

3ª pessoa, singular, passado

1ª pessoa, plural, passado

2ª pessoa, plural, passado

3ª pessoa, plural, passado

1ª pessoa, singular, futuro

2ª pessoa, singular, futuro

3ª pessoa, singular, futuro

1ª pessoa, plural, futuro

2ª pessoa, plural, futuro

3ª pessoa, plural, futuro

PARA UMA AULA DE COMPREENSÃO TEXTUAL HUMORADA: 3ª a 5ª anos

ESCUTANDO VOZES
O psiquiatra pergunta para a loira:
- Costuma escutar vozes, sem saber que está falando ou de onde vêm?
- Sim…costumo!
- E quando isso acontece?
- Quando atendo o telefone!

Por que está piada é engraçada?

DÚVIDA POSTAL

Manuel resolveu ligar para o correio para tirar uma dúvida:
- Por gentileza, quanto custa eu mandar uma carta pelo correio?
- Ah!, só uns 15 centavos.
- Hum… e o baralho inteiro??

Por que está piada é engraçada?

CÂMERA DIGITAL

Um mineiro comprou uma câmera digital e levou para seu sítio, chegando lá, mostrou aquela novidade a todos. Nunca, antes dele, alguém naquele lugar tinha visto coisa igual, quando ele diz:
- Pessoal: todo mundo para perto da cerca de arame farpado ali, que eu vou tirar um retrato…
Ele programou o temporizador e correu para junto de todos. Quando os outros o viram correr, saíram também correndo, se rasgando todos na cerca…
Aí ele pergunta:
- Ora, que diacho! O que aconteceu com vocês?
E a tia responde com as duas orelhas penduradas:
- Se você, que conhece esse trem, ficou com medo e correu, imagina nós, que não conhecemos.

Por que está piada é engraçada?
Agora que você já se divertiu lendo estas piadas, conte uma nova piada para os seus amigos e depois escreva aqui!

3 Respostas para "ATIVIDADES PEDAGÓGICAS"

Devia ter as respostas :D

O João não quer mais nada, não é? Tá muito bom!!!!!!!! Bete

nossa! Riquissimo mas deveria ter as respostas .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Siga os artigos de Adriane Masiero também em:

artigos educacionais
abril 2014
Q S S D S T Q
« mar    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

Blog Stats

  • 30,854 hits
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 267 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: